top of page

Antes do GP

A PALAVRA DOS PILOTOS

 Suzuka, quinta-feira 04 abril


Já é madrugada de sexta-feira no Japão e os pilotos já falaram com a imprensa. A estas horas já faltam menos de 13 horas para o início do primeiro Treino Livre em Suzuka.  



Carlos Sainz foi quem abriu a conversa da coletiva lembrando da vitória na Austrália, e também falou sobre seu futuro. O piloto espanhol foi bastante claro ao afirmar: “É hora de acelerar e resolver o meu futuro” e reconheceu que estão conversando com diversas equipes para firmar um contrato “o mais rápido possível” para 2025. Sobre a rivalidade entre os companheiros de equipe sentenciou: “Não tenho medo, não tenho problemas em correr ao lado de ninguém. Já tive muitos companheiros de equipe na Fórmula 1, inclusive Max Verstappen, Leclerc ou Norris…”
 
Depois de ouvir estas palavras de Sainz, a ´velha´ guarda da imprensa foi conversar no café. -  ´Lembraram de 1982 ? ´ - Eles recordavam o conflito interno dos pilotos da Ferrari, algo que a equipe tenta evitar e que traz recordações negativas.

Naquele ano, a disputa entre Villeneuve e Pironi se tornou dramática no GP de San Marino e resultou num desentendimento que marcou história da F1. O piloto canadense nunca aceitou a ultrapassagem do francês quando a equipe ordenou que pilotos reduzissem o ritmo no fim do GP. Didier Pironi fez a ultrapassagem e a coleguismo – acabou.



Treze dias depois, um desfecho trágico nos treinos para o GP da Bélgica, em Zolder, tirava a vida de Gilles Villeneuve. Tentando melhorar seu tempo de volta, bateu no March de Jochen Mass e o carro capotou várias vezes, projetando o piloto para fora do cockpit.

O projeto do título ficava nas mãos de Pironi, que assumiu a liderança do campeonato.  Contudo, o destino do francês também estaria reservado: num acidente parecido com o de Villeneuve, Pironi decolou sobre o Renault de Alain Prost num treino com chuva em Hockenheim e o piloto francês sofreu múltiplas fraturas nas pernas. A carreira na F1 acabou.

Pironi morreria num outro acidente, numa prova de lancha off shore, em 1987.
Depois disso, a expressão: "meninos, tragam os carros para casa" – se repetiu durante muitos anos na F1 e talvez agora, volte a ser repetida nos boxes da Ferrari.
 
RUSSELL X ALONSO
 
Depois do café, outros assuntos emergiram da coletiva de hoje em Suzuka. Desta vez, George Russell tentou ser o mais diplomático ao analisar o incidente com Fernando Alonso na última corrida da Austrália, onde espanhol foi penalizado com 20 segundos por causar “uma situação potencialmente perigosa”, segundo a sentença dos comissários, escreve o MARCA.




Russell foi honesto e admitiu que não estava exatamente olhando para o que Alonso estava fazendo na sua frente quando o incidente ocorreu. " estava olhando para o volante” quando ele “me pegou de surpresa”... admitiu.  

VAI MELHORAR

 



Outro piloto que manifestou confiança no futuro foi Daniel Ricciardo. Ele insistiu que permanece feliz, apesar do difícil início de temporada de 2024, e está certo de que poderá “fazer um bom resultado acontecer” em breve.
 
Tendo retornado ao grid da F1 no meio da campanha de 2023 – e ter que ficado de fora cinco GPs depois de quebrar um osso da mão – Ricciardo disse como se preparou para a corrida do Japão: “Fiquei um pouco em casa [depois do Grande Prêmio da Austrália], foi bom – é sempre bom chegar em casa por alguns dias e chegar aqui revigorado. Obviamente não posso prever o que vai acontecer neste fim de semana, mas, estando aqui agora, certamente sinto que posso conseguir um bom resultado”.  

...


Mais um café - Os ponteiros do relógio avançam, o mundo anda depressa: 51 anos do surgimento do primeiro celular, 96 anos da primeira estação de televisão. A inteligência Artificial já fez dois meses...

 

13h51- Portugal / Paulo Torino

Comentários


pt#63 (Copy).jpg

PIT STOP digital 
#63 abril 2024

anuario (Copy).jpg

Anuário 2023

bottom of page