Hoje na história

F1: GP BRASIL 1979

O dia que Ronnie Biggs recusou o convite VIP



Aproveitamos a data - 4 fevereiro para relembrar do GP BRASIL DE FÓRMULA 1 de 1979.


Foi há 42 anos... A F1 estava voltando para Interlagos, no revezamento com o Rio de Janeiro e no início da semana, Bernie Ecclestone tratou de irritar Balestre mais uma vez. O dirigente teve a ideia maluca de oferecer um lugar privilegiado para Ronnie Biggs, o mentor do ataque ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963, do famoso "Assalto do Século", que desde então estava refugiado no Rio de Janeiro. Ecclestone chamou Herbie Blash, seu ‘braço direito’, e encomendou o pedido: ‘Encontre Biggs e lhe ofereça dois ingressos VIP para participar do Grande Prêmio’. O gângster foi encontrado, mas mandou dizer que não está interessado na Fórmula 1 e recusou o convite...


No planejamento do GP que o chefe da FOCA havia organizado constava também um concurso de Miss GP Brasil, entre as garotas que participariam do grid no domingo. Cada modelo deveria usar um biquíni nas cores das equipes e Ecclestone se proclamou presidente do júri. Adivinhe quem ganhou! A "Srta. Brabham" foi a vitoriosa...



Depois de ser apresentado com vitória na Argentina, o Ligier-Ford-Cosworth JS11 era o favorito para a vitória no Brasil. Nos boxes, todos buscavam conhecer as novidades que muitos engenheiros aproveitaram para trazer da Europa entre os dois Grandes Prêmios na América do Sul. Nos Ligier, Michel Beaujon colocaria em ação as ‘novas saias’ laterais. Colin Chapman trazia uma novidade na suspensão do Lotus 79, enquanto, a Ferrari estrearia um novo aerofólio da sua 312, que Gilles Villeneuve, juntamente com a Renault, Copersucar e o piloto Hector Rebaque já estavam testando em Interlagos, desde a semana anterior do GP.


Também era o GP que a Michelin testaria seus pneus. A Goodyear trazia novos compostos dianteiros para o Brasil com dez polegadas de largura (em comparação aos pneus de onze polegadas usados na Argentina). Mas só Ligier e a Lotus poderão usá-los.


Esse era o clima que antecedia o 8º GP Brasil de 1979.


Desde as sessões de treinos livres Laffite andava na frente. O piloto francês quebrou o antigo recorde que pertencia a Jean-Pierre Jarier, desde 1975. Ele baixou o tempo de 2'29'' 88' para 2'23'' 07'' e conseguiu a sua segunda pole position sem esforço. Depailler enfrentou problemas no motor e ‘copiou’ as configurações de Laffite, garantindo a segunda colocação, mas quase um segundo atrás. A Lotus de Reutemann e Andretti ocupam a segunda fila, seguidos pelas Ferraris de Villeneuve e Scheckter. Jabouille ficava em sétimo lugar. Pironi era o oitavo com o Tyrrell. Emerson Fittipaldi ainda usando o Copersucar de 78 abria a quinta fila em nono lugar. Os Brabham só apareciam em 12º e 13º com Lauda e Piquet, que se queixava de uma dor no pé direito, ainda em consequência do engavetamento de Buenos Aires e assim foram para a largada...


RESULTADO FINAL






Pesquisa: Paulo Torino

Fonte: STATSF1


Edição Digital
12 HORAS (1962-2020)
12 Horas atualizado 2020.png
REVISTAS -  Capas
2017-2021

Logo_PitStop_ ok.jpg

Jornal PIT STOP produzido no Rio Grande do Sul onde circulou mensalmente durante 24 anos, sempre entregue gratuitamente nos autódromos gaúchos entre 1993 e 2017. 

Com o fim da edição passamos a produzir, a partir de 2017, a Revista digital NEWS publicada aqui no site mensalmente.

O www.corridaonline.com.br existe desde 2000 e foi pioneiro nas transmissões AO VIVO de imagens e áudio no Brasil em corridas de automobilismo.

 

Redação e edição: Paulo Torino 

paulo_torino@yahoo.com.br

Conheça o artista 

Roberto Muccillo

CORRIDAONLINE -  Redação, Bergamo - Itália

© 2000 - 2018 corridaonline

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now